24 de janeiro de 2020

Opinião

O Natal chegando

Na liturgia da Igreja começa o tempo do Advento, que é de preparação para o Santo Natal.

Opinião 30/11/2019 -
Na liturgia da Igreja começa o tempo do Advento, que é de preparação para o Santo Natal. Nesse período a Palavra de Deus nos ajudará a rever o que se apresenta como “trevas” no nosso coração, ajudando-nos a enxergar a “luz” de Deus.

Primeira Leitura: Isaías 2

Na abertura deste novo ano litúrgico, a sagrada liturgia nos prepara o espírito para refletir sobre as lições do nascimento do Menino Jesus. O profeta Isaías profetiza sobre uma delas, a paz. “Uma nação não levantará a espada contra a outra, e não se arrastarão mais para a guerra”.As guerras, no entanto, continuam, mas confiamos nas palavras do nosso Mestre de que a paz, que começou no dia do seu nascimento, cresce lentamente como uma pequena semente que leva tempo para crescer, mas se desenvolve a cada dia e será uma grande árvore!

Segunda Leitura: Romanos 13.

Paulo, em sua Carta aos Romanos, compara os vícios às trevas; “Comportemo-nos honestamente, como em pleno dia: nada de orgias, nada de bebedeiras; nada de desonestidades nem dissoluções; nada de contendas, nada de ciúmes”. Sem dúvida, pelo Batismo, os cristãos de Roma tinham se purificado de seus pecados, mas não quer dizer que daí em diante não tivessem errado mais. Por isso, escreve Paulo: “Despojemo-nos das obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz”. A luz é Jesus.

Evangelho: Mateus 24.

O Evangelho é sempre uma boa noticia e, portanto, uma mensagem que visa a nos alegrar e encher de esperança e não para provocar medo.As profecias de Jesus são dirigidas à cidade de Jerusalém, que não quis receber a mensagem de Cristo e sobre a qual Jesus chegou a chorar, como se pode ler no Evangelho de Lucas: “Aproximando-se ainda mais, Jesus contemplou Jerusalém e chorou sobre ela, dizendo: “Oh! Se também tu, ao menos neste dia que te é dado, conhecesses o que te pode trazer a paz!”O que Jesus quer nos ensinar, hoje, no primeiro domingo de Advento, é que durante estas quatro semanas Ele se apresentará nas pessoas que de nós se aproximarem nas mais diversas situações e nós a deveremos tratar com caridade. A mesma atitude deveremos ter em relação aos acontecimentos que são outra maneira de Deus se manifestar. Se virmos Jesus nos irmãos e nas situações diversas de nosso dia a dia, receberemos suas “vindas”. Portanto, acordemos e estejamos atentos para não desperdiçarmos a salvação do Senhor que vem ao nosso encontro.


Monsenhor José Geraldo Segantin
Pároco da Igreja de Santo Antônio e vigário geral da Diocese -segantin@comerciodafranca.com.br 


COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais José Geraldo Segantin

CLIMA EM FRANCA

25°
20°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: