24 de janeiro de 2020

Opinião

O mundo está jovem

Muitas pessoas afirmam que o mundo está chegando no fim. Grande engano. Ninguém sabe o dia ou a hora, portanto, vamos viver a “Graça” divina

Opinião 16/11/2019 -
Muitas pessoas afirmam que o mundo está chegando no fim. Grande engano. Ninguém sabe o dia ou a hora, portanto, vamos viver a “Graça” divina.

Primeira Leitura: Malaquias 3: Os profetas prometeram aos seus antepassados um futuro maravilhoso, um reino de paz, de bem-estar e de justiça. Mas, ao contrário, continuam os roubos, a opressão, a violência contra os fracos.

O profeta Malaquias vive numa época muito difícil para o povo de Israel.

Malaquias ouve estas queixas, mas não fica indignado. Entende que quando as pessoas estão com o coração profundamente amargurado, falam deste modo. Elas não estão precisando de repreensões, mas de palavras de conforto e de esperança. Dirige-lhes esta exortação: coragem! Diz-lhes, é verdade que as circunstâncias são dramáticas, mas não desanimeis; continuai sendo fiéis ao Senhor e logo percebereis a diferença entre o justo e o ímpio, entre quem serve a Deus e quem não o serve.

Segunda Leitura: IIº Tessalonicenses 3: Na comunidade de Tessalônica estavam se difundindo alguns boatos perigosos: alguns cristãos fanáticos afirmavam que este mundo estava quase chegando ao fim e que Jesus estava prestes a voltar para dar início a um mundo novo, a uma humanidade nova. Alguns se convenceram de que, sendo iminente a volta de Cristo, já não valia mais a pena continuar trabalhando. A situação se tornava cada vez mais preocupante e escandalosa e Paulo teve de intervir.

Depois de ter apresentado o exemplo de sua própria vida, Paulo lembra aos tessalonicenses um provérbio popular. Quem não quiser trabalhar, não tem o direito de comer, e mais uma vez lembra aos cristãos a necessidade de dedicar-se ao próprio trabalho.

Evangelho. Lucas 21: Quando ocorrem perturbações políticas, guerras, quando se alastram a fome, as epidemias, facilmente se espalham no meio do povo boatos sobre o fim do mundo.

As nossas comunidades também ficam agitadas e há sempre algum cristão simplório que acaba se deixando fisgar pelos fanáticos de alguma seita.

Estes falsos profetas representam um perigo muito sério para as comunidades cristãs. Eis o motivo pelo qual Lucas lembra que também Jesus se preocupou em alertar os seus discípulos sobre aqueles que vão espalhando: “o fim do mundo está perto”; exortou-os com insistência: “Não sigais seus passos!” O fim do mundo não virá tão cedo; o tempo de gestação do mundo novo será longo!


Monsenhor José Geraldo Segantin
Pároco da Igreja de Santo Antônio e vigário geral da Diocese -segantin@comerciodafranca.com.br 




COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

Veja mais José Geraldo Segantin

CLIMA EM FRANCA

25°
20°

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: Data:
  • Quina:
    Sorteio: Data: